• Publicidade

Cólicas menstruais: Quais são as causas, os sintomas e como tratar?

As cólicas menstruais (dismenorreia) são sensações dolorosas que as mulheres sentem na região inferior do abdômen, que podem ocorrer tanto antes quanto durante o período menstrual. As dores costumam ser suportáveis, sendo geralmente irritantes e desconfortáveis. Em alguns casos, a dor pode ser muito forte.

Antes de mais nada, é interessante que você saiba que há dois tipos principais de cólicas menstruais:

  • Dismenorreia primária;
  • Dismenorreia secundária.

A dismenorreia primária é o tipo mais comum, caracterizada pela dor no abdômen inferior e as vezes na região lombar também. Normalmente, esse tipo de cólica se inicia de 1 a 2 dias antes do período menstrual, com duração de até 4 dias. As cólicas menstruais primárias tendem a começar quando um óvulo se desprende dos ovários, viajando até as trompas de Falópio (ovulação).

No caso da dismenorreia secundária, as dores ocorrem devido a problemas subjacentes, que incluem:

  • Endometriose – Condição em que o endométrio (mucosa que reveste a parede interna do útero) se desenvolve em outras regiões do corpo;
  • Doença inflamatória pélvica – Ocorre geralmente quando bactérias sexualmente transmissíveis se espalham da vagina para o útero;
  • Miomas uterinos – Tumores no útero (não cancerígenos) que geralmente aparecem na fase reprodutiva.

Quem tem cólicas menstruais?

Cerca de metade das mulheres experimentam as cólicas menstruais, sendo que aproximadamente 15% dessas descrevem a dor como grave, severa. Alguns estudos revelaram que as mulheres que não praticam exercícios tendem a ter dores mais fortes.

Há outros fatores que também podem aumentar as chances de você apresentar cólicas menstruais mais desconfortáveis, dentre os quais estão:

  • Estresse;
  • Ter menos de 20 anos de idade;
  • Menorragia (sangramento menstrual pesado);
  • Nunca ter dado à luz.

Causas das cólicas menstruais

Se não houver esperma durante o período menstrual para que a fertilização do óvulo ocorra, o útero terá que se contrair para expulsar a mucosa (endométrio) de seu revestimento. Esse processo é impulsionado pela liberação de uma substância conhecida como prostaglandina, que é associada a dores e inflamações.

Essas contrações uterinas são na maiorias das vezes as causas das dores durante as cólicas menstruais, pois inibem o fluxo sanguíneo para o revestimento do útero (endométrio). Além disso, substâncias conhecidas como leucotrienos também são liberados pelo organismo durante a menstruação, podendo ser esse também o motivo das cólicas.

Sintomas das cólicas menstruais

Na maioria das vezes as cólicas menstruais se localizam na região do abdômen inferior, mas em alguns casos outros sintomas podem ser experimentados, incluindo:

  • Dor na região lombar;
  • Náusea;
  • Vômito;
  • Tontura;
  • Diarreia;
  • Constipação (prisão de ventre);
  • Dores de cabeça;
  • Inchaço na barriga.

Tratamento das cólicas menstruais

Há medicamentos disponíveis (sem a necessidade de prescrição médica) que visam tratar as cólicas menstruais. Esses medicamentos (muitas vezes chamados de anti-prostaglandinas) tornam o ciclo menstrual mais leve, aliviando o desconforto geral. Boa parte desses medicamentos contém em suas fórmulas analgésicos como ibuprofeno e naproxeno, que são considerados como tipos de anti-inflamatórios.

Se você procurar ajuda médica, o profissional poderá prescrever pílulas anticoncepcionais hormonais que irão prevenir a ovulação e reduzir a gravidade das cólicas menstruais. Além disso, alguns estudos sugerem que o chá de camomila assim como outras ervas ajudam a diminuir as dores.

Se a sua cólica menstrual for do tipo 2 (dismenorreia secundária), pode ser que o médico opte por uma cirurgia a fim de remover o tecido da região uterina que é responsável pelas dores. Há também alguns cuidados ou procedimentos que podem ser sugeridos para aliviar a dor menstrual, que incluem:

  • Tomar um banho bem quente;
  • Colocar uma bolsa térmica (quente) sobre o abdômen inferior;
  • Praticar Yoga;
  • Massagens;
  • Meditação;
  • Acupuntura

As mulheres que sofrem com as cólicas menstruais devem prezar por uma boa noite de sono, além de praticar exercícios regularmente.

Como prevenir as cólicas menstruais?

Para prevenir ou diminuir as dores derivadas das cólicas menstruais você pode seguir alguns dos procedimentos indicados para o tratamento. Além desses, evite fumar, procure não se estressar e não esqueça de cuidar de sua alimentação, limite a ingestão de gorduras, sal e doces.

O que você achou do artigo, foi útil para você? Comente, curta ou compartilhe.

Leia também:
Doenças que mais comprometem a saúde da mulher
Saúde sexual – Aprenda tudo o que é preciso para uma vida melhor
Candidíase vaginal: Causas, sintomas e tratamentos
Três boas notícias que vão ajudar no alívio da endometriose

Sobre Galdino

Paixão por saúde e qualidade de vida.

Desde 2013 buscando informações sobre a melhor maneira de se viver com mais saúde e melhor qualidade de vida. Mantenho alguns blogs com o objetivo principal de passar adiante as informações e o conhecimento que tenho adquirido ao longo desse tempo.

Durante esses anos tenho “corrido” atrás de conteúdos relevantes que, de alguma forma possa me ajudar e ajudar outras pessoas a viver com mais qualidade de vida.

Ps.
Tenho 47 anos, sou goiano, evangélico, solteiro e tenho um filho de 13 anos, motivo do meu orgulho e alegria.

Sou apaixonado séries e filmes de ação.
Adoraria aprender tudo sobre fotografia.

Adicionar a favoritos link permanente.

Deixe seu comentário

  • Publicidade