• Publicidade

Riscos e problemas relacionados ao uso excessivo de bebidas alcoólicas

O consumo de bebidas alcoólicas faz parte da vida social de muitas pessoas, e nas mais diversas faixas etárias. Jovens, adultos, e até mesmo as pessoas de mais idade, utilizam o álcool para relaxar ou socializar.

Até aqui, tudo bem. O problema começa quando beber com os amigos, deixa de ser um ritual sociável, e se torna frequente e excessivo. O uso constante pode gerar várias complicações à saúde, chegando até o alcoolismo e causando problemas mais sérios até mesmo para as pessoas ao seu redor.

Saiba mais sobre os riscos do uso excessivo de álcool neste artigo

Por serem encontradas facilmente, cada dia mais pessoas consomem bebidas alcoólicas sem critérios. Este exagero cobra um preço alto, causando danos à sua saúde, desencadeando um alcoolismo e ocasionando, eventualmente, acidentes de transito ou episódios de violência domestica.

Bebidas alcoólicas e a saúde

Engana-se quem pensa que as bebidas alcoólicas só causam danos a quem bebe frequentemente. Ingerir grandes doses de álcool, mesmo que com grandes intervalos, afeta o cérebro da mesma maneira que o consumo frequente. Esse consumo esporádico em grande quantidade, causa diversas alterações no organismo.

Os primeiros sintomas começam a surgir quando o álcool atinge o sangue, entre eles estão:

  • Irritabilidade
  • Agitação
  • Alterações de humor
  • Problemas de equilíbrio e coordenação motora
  • Vertigens
  • Suores e tremores
  • Enjoos
  • Convulsões
  • Sonolência.

Em casos de overdose alcoólica, esse consumo pode levar ao coma alcoólico e ate a morte.

Por ser muito agressivo ao sistema digestivo, o uso contínuo e em grandes quantidades de álcool, pode ainda gerar problemas gastrointestinais, pancreatite, hemorragia digestiva, cirrose e hepatites alcoólicas.

Alcoolismo

O alcoolismo é considerado como uma doença pela Organização Mundial da Saúde, se tratando do consumo excessivo ou vicioso de álcool.

O alcoolismo gera compulsão e vontade incontrolável de beber, fazendo com que o alcoólatra perca o controle e crie uma dependência física e psicológica a bebida, trazendo assim, a necessidade de aumentar a quantidade de álcool ingerida para sentir os mesmos efeitos de antes.

Ao não ingerir bebidas alcoólicas, a pessoa dependente do álcool começa a sentir os sintomas de abstinência física, como náusea, suor, tremores e ansiedade.

Acidentes de trânsito

Os danos causados pelas bebidas alcoólicas não atingem apenas àqueles que bebem, mas também pode destruir a vida de outras pessoas ao seu redor.

O álcool diminui a coordenação e as funções motoras, os reflexos ficam mais lentos, e a pessoa que bebeu, ainda assim, tem a ilusão de que está a par de tudo o que acontece ao seu redor. E assim acontecem grande parte dos acidentes de trânsito.

Mesmo sendo proibido beber e dirigir, algumas pessoas ainda se arriscam a fazê-lo. Ocasionando muitas vezes, acidentes que podem gerar sequelas para o resto da vida, ou até mesmo ser fatal para ela e para outras pessoas.

Em média 20% dos acidentes de trânsito, são causados por condutores ou pedestres com sinais de embriaguez.

Violência doméstica

Assim como os acidentes de trânsito, o uso abusivo de álcool está muito associado a violência doméstica.Isso pode ocorrer devido ao comportamento agressivo que muitas pessoas acabam tendo em decorrência das bebidas alcoólicas.

Ao perder o controle do que acontece ao seu redor, o alcoólatra perde a noção do que está fazendo e acaba se tornando violento e até mesmo perigoso. A maioria dos casos de abusos e violência em família, são de pessoas dependentes de álcool.

Tratamento para o alcoolismo

O tratamento de alcoolismo vai depender do grau de dependência da pessoa. Podendo ser das seguintes formas:

  1. Desintoxicação, onde é retirado o álcool totalmente
  2. Grupos de ajuda, como os alcoólicos anônimos, onde se pode trocar experiencias e procurar como identificar as situações que trazem a necessidade de beber
  3. Uso de medicamentos, através de indicações médicas que podem fazer com que o individuo sinta aversão as bebidas alcoólicas

Durante o período de recuperação, o apoio da família é essencial para a recuperação do alcoólatra em questão. Existem programas que oferecem terapia familiar como parte do processo de tratamento.

Não tenha medo de pedir ajuda

Como falamos no início, é comum utilizar bebidas alcoólicas para relaxar ou socializar, e fazendo uso de forma moderada e consciente não existem grandes riscos à sua saúde.

Mas, ao perceber que está passando dos limites e precisa de ajuda, não exite em procurar a solução que se encaixe melhor em seu caso.

Se amigos e família chamarem a sua atenção para o uso excessivo de bebidas alcoólicas, tente ouvi-los e procurar por tratamento, muitas pessoas não percebem que estão dependentes até se ver em uma situação seria.

Principalmente, o alcoolismo é uma doença, não tenha vergonha de buscar ajuda. Isso pode salvar a sua vida e das pessoas que você ama.

Você já fez ou conhece alguém que faz uso excessivo de álcool? Conte para a gente nos comentários.

Não esqueça de compartilhar esse texto e curta nossa página no Facebook.

Adicionar a favoritos link permanente.

Deixe seu comentário

  • Publicidade