• Publicidade

Como detectar a depressão, conhecida como o “mal do século”?

A depressão é conhecida como o “mal do século”. No artigo de hoje, falaremos um pouco mais sobre a doença e como ela é capaz de afetar a nossa qualidade de vida.

O esgotamento físico e emocional prejudica o trabalho, o cotidiano e os relacionamentos pessoais. A doença é a que mais afeta a qualidade de vida dos brasileiros, e tem atingido um número cada vez maior de pessoas.

Algumas doenças podem provocar ou agravar a depressão. A boa notícia é que 70% dos casos têm cura e os remédios e tratamentos alternativos estão cada vez mais avançados.

Somente quem sofre com a depressão sabe o quão difícil, triste e complicada é a doença. Pessoas que acompanham a situação de fora, costumam julgar quem sofre com esse esgotamento, afirmando erroneamente que não se trata de uma doença, e que a pessoa está apenas tentando chamar a atenção.

Como detectar a depressão

Como diferenciar a tristeza da depressão? Falaremos um pouco mais sobre isso a seguir.

Quando estamos tristes, normalmente, essa tristeza tem uma ligação direta com um acontecimento. O término de um relacionamento, a perda de um ente querido, de um emprego ou alguma mudança drástica de vida.

Na depressão, a tristeza é difusa e não tem nenhuma causa específica. A tristeza, nesse caso, está presente em diferentes momentos da vida do doente. A depressão provoca aquela sensação de tristeza, até mesmo nos momentos mais felizes.

A boa notícia é que a doença tem cura. Por mais que os pacientes afirmem que estejam vivendo uma “tristeza sem fim”, a doença pode ser tratada com medicamentos, antidepressivos, psicoterapia e atividades físicas.

Como todos os remédios, os antidepressivos contam com um lado negativo. Algumas pessoas podem sofrer com situações como a perda da libido, por exemplo. Em casos mais graves da doença, os antidepressivos podem, inclusive, aumentar o risco de suicídio.

Em casos assim, é necessário supervisionar o paciente. A família precisa estar constantemente presente, e objetos cortantes devem ser mantidos longe do alcance do paciente.

Os medicamentos funcionam como uma espécie de boia para o paciente não afundar, no entanto, eles não funcionam sozinhos. A psicoterapia e a prática de atividades físicas são absolutamente necessárias para que o tratamento dê certo.

Como vencer a depressão

Enfrentar uma doença tão grave quanto a depressão não é uma tarefa fácil. A doença, em seus diferentes estágios, é capaz de causar graves alterações na qualidade de vida.

Muitos portadores da doença perdem a vontade de sair de casa, de conviver com as pessoas, e até mesmo de fazer o que mais gostam. É preciso ter força de vontade, disposição e determinação para vencer a doença e recuperar a vontade de viver.

O primeiro passo para vencer a depressão é reconhecer que está doente. Muitas pessoas acreditam que estão sofrendo apenas de uma tristeza profunda, e não reconhecem a presença da depressão.

Admitir que está doente e procurar ajuda médica é o essencial para se livrar da doença. Outro passo importante é seguir à risca as recomendações passadas pelo médico.

Tomar os remédios corretamente, frequentar a psicoterapia e praticar exercícios físicos, fará com que você recupere a sua qualidade de vida, e volte a ter vontade de fazer o que fazia antes.

O tratamento da depressão tem como objetivo fazer com que você encontre prazer nas pequenas coisas e enxergue que os problemas não são tão grandes quanto você imagina.

A cada dia, você tem uma nova oportunidade, um novo motivo para viver. Encontre algo que te inspire e que te motive a vencer a depressão. Seja feliz!

Adicionar a favoritos link permanente.

Deixe seu comentário

  • Publicidade