• Publicidade

9 Dicas para Prevenir o Câncer de Mama

O Outubro Rosa é um evento que acontece em todo o mundo, criado para que todos fiquem cientes da importância de conhecer o Câncer de mama.

Quanto mais cedo a doença for descoberta, maior a probabilidade de cura, por isso frequente o medico e faça auto exame diariamente.

Mais de 200.000 novos casos de câncer de mama são diagnosticados a cada ano e a Fundação Nacional câncer da mama estima que 40.000 mulheres morram por causa da doença anualmente.

Diversos casos foram evitados desde 1991 devido à mamografia e, embora os especialistas digam que não há nenhuma maneira de prevenir a doença potencialmente fatal, existem várias maneiras de reduzir o risco de desenvolvê-la.

Como Prevenir o Câncer de Mama

Aqui estão as 9 melhores maneiras de reduzir suas chances de contrair câncer de mama.

1. Verifique a sua dieta

O excesso de peso ou obesidade é um fator de risco para câncer de mama, especialmente para as mulheres após a menopausa, porque os ovários param de produzir estrogênio, a maioria do estrogênio de uma mulher vem de tecido adiposo.

Altos níveis de estrógenos também podem aumentar o risco de câncer de mama.

Pesquisas também indicam que as mulheres que ganham muito peso estão em um risco maior de câncer de mama do que as mulheres que tenham o peso ideal.

Independentemente disso, se você estiver com sobrepeso, fale com o seu médico ou uma nutricionista sobre mudanças na dieta que podem ajudar a perder quilos e alcançar um peso corporal saudável.

Especialistas concordam que uma dieta rica em gorduras pode levar ao ganho de peso, aumenta o seu risco de ter câncer. Mas alguns estudos ligam hábitos alimentares para o câncer de mama, e outros não.

Assim, você pode e deve manter uma dieta equilibrada, que é baseada em alimentos de origem vegetal, incluindo frutas e legumes, limitar o consumo de alimentos processados e carnes vermelhas.

Mulheres obesas correm mais risco de desenvolver câncer de mama e outras doenças.

Segundo a especialista em emagrecimento saudável, Rosi Feliciano, a reeducação alimentar é o caminho durável para o controle do peso e boa saúde.

Mesmo ao tentar emagrecer rápido devemos buscar métodos naturais, com boa nutrição e que possam nos colocar no caminho da reeducação alimentar, como o plano detox

2. Faça exercício diário

A atividade física diária é essencial não só para a saúde global, ela também pode reduzir o risco de câncer de mama.

De acordo com um estudo da Iniciativa de Saúde da Mulher, tão pouco como 1 a 2 horas de caminhada rápida por semana pode reduzir o risco de câncer de mama de uma mulher em 18%.

Você também pode andar de bicicleta, nadar, caminhar e praticar esportes para misturar a sua rotina de fitness e ficar motivado.

Fazer de 45 a 60 minutos de exercício ou atividade física moderada pelo menos cinco dias por semana e cumprir 30 minutos de atividade física diária.

3. Limite o uso de álcool

O consumo de álcool está claramente associado a um risco aumentado de desenvolver cancro da mama (bem como outros tipos de câncer), e o risco aumenta com a quantidade de álcool consumida.

Em comparação com os nãos bebedores, as mulheres que consomem uma bebida alcoólica por dia têm um aumento muito pequeno no risco de câncer de mama, enquanto as mulheres que consomem mais de um copo por dia de bebidas alcoólicas tem um nível bem mais elevado. Limite o consumo de bebidas.

4. Amamentar seu bebê

Pesquisas sugerem que mulheres que amamentam seus bebês podem ter um risco ligeiramente menor de desenvolver câncer de mama, especialmente se elas continuam a amamentação por até dois anos.

Especialistas acreditam que a amamentação reduz o risco de câncer de mama de uma mulher porque ela também reduz o número total de ciclos menstruais, expondo-a a baixar os níveis de hormônios relacionados ao risco de câncer de mama.

5. Não fazer terapia hormonal pós-menopausa

O declínio acentuado na taxa de novos casos de cancro da mama pode estar relacionado a um declínio nacional no uso de terapia de reposição hormonal (TRH).

Estudos analisam as taxas de incidência de cancro da mama e as taxas de prescrição HRT após pesquisa foi relatada ligando HRT a maiores riscos para câncer de mama, doença cardíaca, acidente vascular cerebral, coágulos sanguíneos e incontinência urinária entre mulheres que usam HRT que continha estrogênio e progestina.

Converse com seu médico sobre alternativas para HRT.

6. Conheça a história de casos na família

Esta é uma boa opção para que os cuidados sejam maiores caso tenha caso de câncer na sua família. A genética é uma parte importante na hora de saber se você tem uma grande ou pequena chance de ter câncer de mama, por isso deve conhecer o seu histórico familiar.

7. Fique longe do cigarro.

O fumo faz mal para saúde em todos os sentidos, não seria diferente com o câncer. O risco em ter câncer quando é fumante aumenta em até 50%. Se livre desse hábito, assim diminuirá o risco de câncer e outros males a sua saúde.

8. Evite agentes cancerígenos ambientais

Estudos tem comprovado a ligação entre os compostos ambientais e cancro da mama.

As substâncias ambientais encontradas em estudos de laboratório podem ter propriedades similares ao estrogênio, o que, teoricamente, poderia aumentar o risco de câncer de mama.

Por exemplo, substâncias encontradas em alguns plásticos, certos cosméticos e produtos de cuidados pessoais, pesticidas (como o DDE) e bifenilos policlorados (PCBs) parecem possuir propriedades similares ao estrogênio. Por isso evite certos produtos.

9. Exames clínicos e autoexame

Além de autoexames mensais do seio, os especialistas recomendam que as mulheres frequentem os seus profissionais de saúde para obter exames clínicos da mama de três em três anos, caso tenha mais de 40 anos, é recomendado ir ao medico 1 vez ao ano.

Eles podem fornecer às mulheres informações sobre a prevenção do cancro da mama, tendo a história da família e estilo de vida em conta.

A detecção precoce é fundamental na prevenção do câncer de mama de se espalhar e se tornar mais difícil de tratar com sucesso.

Mais: Como realizar um autoexame do peito.

Você também deve perguntar ao seu médico sobre a obtenção de um ultrassom, se você é uma das muitas mulheres que têm tecido mamário denso (o que seu médico pode ver em seus resultados de mamografia).

Se eles não dizem, pergunte. Tecidos mamários densos significa sua mamografia pode não ser suficiente para detectar anormalidades em seus seios, então você pode estar recebendo falsos positivos.

É importante ser persistente com o seu médico quando algo parece errado, mesmo quando eles garantem que está tudo certo.

Sobre Galdino

Paixão por saúde e qualidade de vida. Desde 2013 buscando informações sobre a melhor maneira de se viver com mais saúde e melhor qualidade de vida. Mantenho alguns blogs com o objetivo principal de passar adiante as informações e o conhecimento que tenho adquirido ao longo desse tempo. Durante esses anos tenho "corrido" atrás de conteúdos relevantes que, de alguma forma possa me ajudar e ajudar outras pessoas a viver com mais qualidade de vida. Ps. Tenho 47 anos, sou goiano, evangélico, solteiro e tenho um filho de 13 anos, motivo do meu orgulho e alegria. Sou apaixonado séries e filmes de ação. Adoraria aprender tudo sobre fotografia.
Adicionar a favoritos link permanente.

2 Comments

  1. Pingback:Câncer de Mama: veja como se prevenir – Como Viver Melhor | Saúde em alta

  2. Prof #RosiFeliciano Oliveira

    Parabéns por conscientizar a todos sobre o Outubro Rosa, que é um mês para que todos fiquem atentos ao câncer de mama e conheça mais sobre o assunto.

Deixe seu comentário

  • Publicidade