• Publicidade

Quem pode fazer Doação de Sangue? Quais são os requisitos básicos?

A doação de sangue é importante para atender os hospitais em casos de cirurgia, principalmente. E a doação de sangue implica numa série de normas, com a triagem de doadores, obedecendo a normas nacionais e internacionais, visando sempre oferecer segurança e proteção, seja para o doador, seja para o receptor.

Entre os requisitos básicos e impedimentos temporários e definitivos para doação de sangue, podemos citar os seguintes, lembrando que essas informações não são as definitivas, podendo surgir outras durante a triagem clínica.

Requisitos básicos para doação de sangue:

  • Estar em boas condições de saúde;
  • Ter entre 16 e 69 anos de idade, desde que a primeira doação tenha sido até os 60 anos;
  • Menores de 18 anos precisam apresentar documentos de autorização dos pais;
  • Ter dormido pelo menos 6 horas nas últimas 24 horas antes da doação;
  • Estar bem alimentado, evitando comida gordurosa nas 4 horas anteriores à doação;
  • Apresentar documento de identificação pessoal, original, com foto.

Impedimentos temporários para doação de sangue

  • O doador não pode estar resfriado;
  • No caso de mulher, não pode estar grávida;
  • Se mulher, só pode doar sangue 90 dias após o parto e 180 dias após uma cesariana e não pode estar amamentando, a menos que o parto tenha ocorrido há mais de 12 meses;
  • O doador não pode ter ingerido bebida alcoólica nas 12 horas antes da doação de sangue;
  • O doador não pode ter feito tatuagem ou maquiagem definitiva nos últimos 12 meses.

Existem também algumas situações que podem apresentar alguns riscos para a doação de sangue:

  • Se o doador passou por situações em que há maior risco de ter adquirido doenças sexualmente transmissíveis, deve aguardar 12 meses para doar sangue;
  • Os Estados da região Norte e Centro Oeste são regiões onde existem altas taxas de malária. Quem esteve nesses locais deve aguardar 12 meses para fazer doação de sangue;
  • Quem tenha feito qualquer exame endoscópico, como endoscopia digestiva alta, rinoscopia ou colonoscopia, além de quem tenha feito biópsia, deve ter a avaliação do resultado do exame e aguardar de 6 meses a um ano antes da doação de sangue;
  • Quem tenha feito extração dentária deve informar o uso de medicação, se foi feito tratamento de canal, deve esperar pelo menos 7 dias;
  • Quem tenha feito cirurgia odontológica com anestesia geral, deve esperar por 4 semanas.

Impeditivos permanentes para doação de sangue

Pessoas que tenham impeditivos permanentes não podem fazer doação de sangue. São considerados impeditivos permanentes:

  • Pessoas que tenham tido hepatite após os 11 anos de idade;
  • Pessoas que tenham evidência clínica ou laboratorial em doenças infecciosas transmissíveis pelo sangue, como Hepatites B e C, doença de Chagas e doenças associadas ao vírus HIV e aos vírus HTLV I e II;
  • Pessoas que se utilizem de drogas ilícitas injetáveis;
  • Pessoas que tenham tido malária.

Intervalos que devem ser respeitados para a doação de sangue

Existem alguns intervalos que devem ser respeitados pelos doadores de sangue:

  • Para homens, o prazo é de 60 dias, podendo fazer um máximo de 4 doações por ano;
  • Para mulheres, o prazo é de 90 dias, podendo fazer um máximo de 3 doações por ano.

Algumas situações específicas também devem manter um prazo maior para doação de sangue, como o prazo por 5 anos, depois da cura de tuberculose pulmonar.

Em certos casos, a pessoa nunca pode ser doadora de sangue, principalmente quando inserida nas seguintes situações:

  • Se recebeu enxerto de duramater;
  • Se teve algum tipo de câncer, incluindo leucemia;
  • Caso tenha problemas no pulmão, coração, fígado ou rins;
  • Se tem problemas de coagulação de sangue;
  • Se é diabético com complicações vasculares ou se utiliza insulina;
  • No caso de ser portadora de algumas doenças, como elefantíase, hanseníase, leishmaniose visceral, brucelose, esquistossomose hieptoesplênica, doenças que gerem inimputabilidade jurídica ou quem tenha sido submetido a transplante de órgãos ou de medula.

A doação de sangue é de vital importância para salvar vidas e os hemocentros sempre estão precisando de doadores. Embora haja diversas restrições, existem milhões de pessoas que não se encaixam nessas proibições, cabendo como responsabilidade social e humanitária a doação de sangue.

Sobre Galdino

Paixão por saúde e qualidade de vida. Desde 2013 buscando informações sobre a melhor maneira de se viver com mais saúde e melhor qualidade de vida. Mantenho alguns blogs com o objetivo principal de passar adiante as informações e o conhecimento que tenho adquirido ao longo desse tempo. Durante esses anos tenho "corrido" atrás de conteúdos relevantes que, de alguma forma possa me ajudar e ajudar outras pessoas a viver com mais qualidade de vida. Ps. Tenho 47 anos, sou goiano, evangélico, solteiro e tenho um filho de 13 anos, motivo do meu orgulho e alegria. Sou apaixonado séries e filmes de ação. Adoraria aprender tudo sobre fotografia.
Adicionar a favoritos link permanente.

Deixe seu comentário

  • Publicidade