• Publicidade

Qualidade de vida no trabalho

A preocupação com a qualidade de vida no trabalho só tomou impulso a partir da década de 1950, quando se começou a pensar numa abordagem mais voltada para a socialização entre patrões e empregados.

Qualidade de vida no trabalho

Imagem cortesia de nenetus em FreeDigitalPhotos.net

Os movimentos em prol da qualidade de vida no trabalho, no entanto, só começaram a partir da década de 1960, com iniciativas de cientistas sociais, líderes sindicais e empresários, buscando melhores formas de organizar o trabalho e minimizar os efeitos negativos das atividades profissionais na saúde dos trabalhadores.

O movimento teve seu início devido às técnicas e práticas gerenciais dos programas de produtividade criados no Japão, que foram adotados nos Estados Unidos e, posteriormente, chegaram ao Brasil, com a proposta de integrar os interesses de empregadores e empregados, motivando esses últimos através de práticas de controle de qualidade total, estabelecendo assim condições para que houvesse, entre outras mudanças:

  • Maior participação dos colaboradores nos processos industriais, eliminando as barreiras entre planejamento e execução;
  • Descentralização de decisões;
  • Redução de níveis hierárquicos;
  • Supervisão democrática;
  • Ambiente físico seguro e confortável;
  • Condições de trabalho capazes de gerar satisfação;
  • Oportunidade de crescimento e desenvolvimento pessoal para todos.

Com essas iniciativas, estabeleceu-se um movimento pela melhoria de qualidade de vida no trabalho, criando maior motivação entre os empregados, mantendo melhor relacionamento entre os níveis hierárquicos e prestando-se mais atenção às necessidades dos colaboradores, ao mesmo tempo em que estes voltavam-se para uma maior colaboração entre os membros de equipes.

Qualidade de vida no trabalho como motivação para a produtividade

Quando os colaboradores sabem o que a administração espera deles e de que forma devem trabalhar, o primeiro ponto que se alicerça é a confiança entre os níveis hierárquicos da empresa. O trabalhador sabe, então, que ele não é apenas uma peça dentro do sistema, criando a motivação necessária para que tenha interesse e colabore com os objetivos da empresa.

Mostrando ao colaborador que ele tem papel importante dentro da organização, que a empresa precisa de seu trabalho e da sua produtividade, a motivação torna-se a mola mestra para que os próprios colaboradores tomem iniciativas para melhorar as condições de trabalho, mudando métodos e melhorando o próprio ambiente de trabalho.

Enquanto o trabalhador mostra-se motivado, a empresa, por sua parte, mostra o seu interesse no colaborador através de treinamento, condições de desenvolvimento e reconhecimento pelas suas iniciativas em prol da organização.

Com isso, consegue-se o máximo e o melhor de cada um, estabelecendo padrões mais elevados, delegando responsabilidades e criando fatores que influem positivamente para a motivação de cada colaborador com fatores como:

  • Trabalho em grupo;
  • Reconhecimento pelos resultados;
  • Segurança e integração das equipes;
  • Atendimento das necessidades físicas;
  • Atendimento de necessidades de segurança;
  • Atendimento de necessidades pessoais,

Com a busca da qualidade de vida no trabalho, a empresa fornece alguns benefícios sociais, não como benesses concedidas, mas como reconhecimento pelo trabalho desempenhado e pela colaboração com o crescimento da empresa. Assim, quando maior a produtividade, maiores são os lucros e, dentro do plano de participação, o empregado faz jus a maior participação nessa lucratividade.

Veja também:
Mude seus hábitos e ganhe qualidade de vida
Veja nossas dicas de como cuidar da saúde após os 40 anos
RH Portal – Qualidade de Vida

Sobre Galdino

Paixão por saúde e qualidade de vida. Desde 2013 buscando informações sobre a melhor maneira de se viver com mais saúde e melhor qualidade de vida. Mantenho alguns blogs com o objetivo principal de passar adiante as informações e o conhecimento que tenho adquirido ao longo desse tempo. Durante esses anos tenho "corrido" atrás de conteúdos relevantes que, de alguma forma possa me ajudar e ajudar outras pessoas a viver com mais qualidade de vida. Ps. Tenho 47 anos, sou goiano, evangélico, solteiro e tenho um filho de 13 anos, motivo do meu orgulho e alegria. Sou apaixonado séries e filmes de ação. Adoraria aprender tudo sobre fotografia.
Adicionar a favoritos link permanente.

Deixe seu comentário

  • Publicidade