• Publicidade

Veja as principais dúvidas sobre a otoplastia

Você já ouviu falar em otoplastia? Essa é a definição médica para a cirurgia de correção do que popularmente é chamado de orelhas de abano. Milhares de pessoas sentem um certo desconforto com o tamanho e formato das orelhas e recorrem a cirurgia para a correção desse pequeno defeito.

Entretanto, a otoplastia não corrige apenas a orelha de abano, ela corrige o tamanho do lóbulo e a concha da orelha. Simplificando, ela pode melhorar o formato do local em que colocamos brincos e até mesmo a parte interna da orelha.

Essa é apenas uma das dúvidas acerca do procedimento cirúrgico e para minimizar essas e tantas outras questões de milhares de pessoas que não estão felizes quanto ao formato da orelha listamos as perguntas frequentes sobre o tema.

Qual a idade para fazer a otoplastia?

É indicado que a cirurgia plástica seja feita a partir dos sete anos, momento em que a formação da orelha está completa e tende a sofrer menos alteração, seja no tamanho ou no formato.

É uma cirurgia perigosa?

Não. A cirurgia de correção de pequenos defeitos nas orelhas é considerada pouco invasiva, sendo que é um procedimento rápido e feito, em sua maioria das vezes, apenas com sedação e anestesia local.

É preciso fazer exames antes da cirurgia?

Sim. Como em qualquer procedimento cirúrgico é necessário atestar a saúde do paciente, em especial doenças relacionadas a coagulação. Os cirurgiões costumam solicitar um hemograma completo e fazem uma análise clínica, em consultório, para verificar quaisquer fatores de risco.

Em paciente com idade um pouco mais avançada é solicitado um ecocardiograma, para a verificação da saúde cardíaca do mesmo.

Existe contraindicação para a cirurgia?

Sim. Pacientes com histórico ou doenças cardíacas e com problemas de coagulação são considerados pacientes com risco maior, sendo necessário averiguar se eles terão condições, ou não, de enfrentar um centro cirúrgico.

Vou precisar de internação?

Não. O paciente deixa o hospital no mesmo dia, sendo aconselhado que o mesmo esteja acompanhado.

Dores são comuns após a cirurgia?

A dor dependerá do nível de tolerância de cada paciente, sendo que os mais sensíveis podem sentir um incômodo maior que os demais. Para minimizar, o cirurgião plástico indicará o uso de analgésicos e de antibióticos para o processo de cicatrização.

A otoplastia deixa cicatriz?

Sim, mas ela fica na parte atrás da orelha, bem próxima a cabeça, sendo imperceptível para muitos.

Quanto tempo ficarei com o curativo?

No caso da otoplastia de correção de orelha de abano, o paciente terá de usar um curativo em forma de capacete, sendo que ele fará uma certa pressão para que a orelha fique o mais próximo da cabeça o possível, para assim, se acostumar com a nova posição.

A sutura (pontos) devem ser cobertos para evitar infecções e eles são retirados, em média, até 10 dias após a cirurgia. Retirado o curativo, é indicado o uso de uma faixa durante um mês, para proteger a orelha e mantê-la na posição desejada, ou seja, menos saliente o possível.

A orelha de abano pode voltar?

Infelizmente sim. Por se tratar de uma cartilagem, ela pode se movimentar, por isso é tão importante que o paciente fique o tempo indicado pelo cirurgião com o curativo e use a faixa, minimizando as chances de movimentação da cartilagem. Isso não significa que a otoplastia foi feita de forma errada, apenas que o organismo pode vir a promover esse afastamento. Entretanto, nem sempre é necessário refazer o procedimento.

Adicionar a favoritos link permanente.

Deixe seu comentário

  • Publicidade